Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Efetuar Logon
Login:
Senha:
mais depoimentos »
B) Avanços lentos, porém, muito positivos - Junior Mochi (18 anos)

"Há 18 anos, no dia 13 de julho de 1990, nasceu uma criança, não uma comum, mas uma destinada a mudar o presente e o futuro das outras crianças e adolescentes do país. Esta, que agora, passados 18 anos, atinge a maioridade, é o Estatuto da Criança e do Adolescente, ou simplesmente, o ECA.

Nessas quase duas décadas de existência, ocorreram muitas mudanças na sociedade, que só foram possibilitadas em função desta lei. A aplicabilidade do ECA resultou em avanços lentos, porém, muito positivos, que estão progredindo gradativamente. Em uma questão de tempo, o Estatuto será a realidade das crianças e adolescentes do nosso Brasil.

Destacam-se como conquistas vindas do Estatuto, a criação dos Conselhos Tutelares e dos Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente, nas esferas municipal, estadual e federal. Cabe enfatizar que quase todos os municípios do Mato Grosso do Sul possuem este órgão de defesa.

Além destas, outras melhorias proporcionadas pelo ECA, são as conferências, os seminários, as audiências públicas e os encontros promovidos pelas instituições de defesa da criança e do adolescente, que visam assegurar a efetivação dos direitos e garantias contidos na legislação.

O nascimento do ECA proporcionou uma revolução cultural na sociedade brasileira. Com ele, a criança e o adolescente passaram a ser prioridade absoluta. E por esses motivos, serve de exemplo até para os países considerados de primeiro mundo.

Assim, nesse 13 de julho, o Brasil tem muito o que comemorar, mas principalmente, também refletir sobre como intensificar ainda mais a aplicabilidade desta Lei tão perfeita, que assegura direitos básicos inerentes as crianças e adolescentes do nosso país.

Como representante desta casa de leis e como cidadão, quero reafirmar meu compromisso e dessa Assembléia Legislativa com esta causa tão nobre, e assegurar que lutararemos em conjunto com a população para garantir a Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente.

E como dizia o escritor Ernest Hemingway, De todos os presentes da natureza para a raça humana, o que é mais doce para o homem do que as crianças?, portanto, vamos zelar pelas nossas".

Fonte: Junior Mochi - Deputado Estadual (PMDB MS)
LEDES.NET

© CopyRight 2011 ¤ Programa Escola de Conselhos
Universidade Federal de Mato Grosso do Sul ¤ Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Estudantis
Cidade Universitária ¤ Caixa Postal 549 ¤ CEP 79070-900 ¤ Campo Grande, MS - Brasil
Telefone/Fax: 67 3345-7724 ¤ escoladeconselhos@ufms.br